Desportiva derrotada na 1ª mão

Quatro anos depois, Fundão e Benfica voltaram a encontrar-se nas meias-finais do play-off da Liga Sport Zone. No primeiro jogo, disputado, este domingo, na Beira Baixa, as águias foram superiores e venceram com alguma facilidade por sete bolas a uma.

Numa primeira parte totalmente dominada pelos visitantes, pese embora a entrega da equipa da casa, que hoje não pôde contar com o lesionado Costinha e o castigado Pauleta, cedo começou-se a desenhar o triunfo dos encarnados, que precisaram de pouco mais de um minuto para inaugurar o marcador, num golo pincelado com a classe de Chaguinha.

Em desvantagem, o Fundão procurou reagir, mas rapidamente o Benfica chegou ao segundo, na sequência de uma saída direta de Roncaglio, com Miguel Ângelo, de cabeça, a assistir Fernandinho para o internacional brasileiro não perdoar.

Os fundanenses acusaram a desvantagem de dois golos e não mais se encontraram até ao intervalo. Por sua vez, o 0-2 deixou o Benfica bastante confortável no jogo, fazendo uso de processos simples para ampliar por mais duas vezes ainda antes do final dos primeiros vinte minutos. Fábio Cecílio e Miguel Ângelo dobraram a vantagem das águias, com o último a marcar desde o seu meio campo numa altura em que o Fundão já assumia o risco da estratégia do 5×4+GR, com Mário Freitas a desempenhar a função de guarda-redes volante.

 

Quatro anos depois, Fundão e Benfica voltaram a encontrar-se nas meias-finais do play-off da Liga Sport Zone. No primeiro jogo, disputado, este domingo, na Beira Baixa, as águias foram superiores e venceram com alguma facilidade por sete bolas a uma.

Numa primeira parte totalmente dominada pelos visitantes, pese embora a entrega da equipa da casa, que hoje não pôde contar com o lesionado Costinha e o castigado Pauleta, cedo começou-se a desenhar o triunfo dos encarnados, que precisaram de pouco mais de um minuto para inaugurar o marcador, num golo pincelado com a classe de Chaguinha.

Em desvantagem, o Fundão procurou reagir, mas rapidamente o Benfica chegou ao segundo, na sequência de uma saída direta de Roncaglio, com Miguel Ângelo, de cabeça, a assistir Fernandinho para o internacional brasileiro não perdoar.

Os fundanenses acusaram a desvantagem de dois golos e não mais se encontraram até ao intervalo. Por sua vez, o 0-2 deixou o Benfica bastante confortável no jogo, fazendo uso de processos simples para ampliar por mais duas vezes ainda antes do final dos primeiros vinte minutos. Fábio Cecílio e Miguel Ângelo dobraram a vantagem das águias, com o último a marcar desde o seu meio campo numa altura em que o Fundão já assumia o risco da estratégia do 5×4+GR, com Mário Freitas a desempenhar a função de guarda-redes volante.

Na segunda metade voltou a marcar muito cedo a equipa comandada por Joel Rocha, com Fábio Cecílio a concluir uma situação de 3×2+GR oriunda de um erro na saída para o ataque fundanense. Era quase como um ponto final nas aspirações da equipa da casa, que ainda assim contou sempre com o apoio do seu público num pavilhão lotado.

Pouco depois, Chaguinha foi expulso por agarrar Venâncio quando este seguia isolado para a baliza e o Fundão aproveitou a superioridade numérica para reduzir, por intermédio de Gui. Só que o pivot brasileiro acabou por ter poucos motivos para festejar, uma vez que no lance seguinte recebeu ordem de expulsão em virtude de uma entrada fora de tempo sobre Miguel Ângelo. Aproveitou o Benfica para repor a vantagem de cinco golos, com Fernandinho a bisar.

Até final, o Benfica foi gerindo o resultado, que viria ainda a ser ampliado por Tiago Brito, que fechou as contas da partida, aos 30 minutos. O Fundão ainda procurou voltar a encurtar distâncias, lançando Márcio Moreira como guarda-redes avançado, mas o marcador não viria a funcionar.

As duas equipas voltam a encontrar-se na próxima sexta-feira, para o jogo 2 desta semifinal, marcado para as 19h30, no Pavilhão N.º 2 do Estádio da Luz. O Benfica está na frente da eliminatória e está apenas uma vitória do apuramento para a final.

In Futsal Global