Desportiva segue para as meias

Fundão e Leões de Porto Salvo voltaram a encontrar-se, este domingo, para o tira-teimas da eliminatória dos quartos de final do play-off da Liga Sport Zone de Futsal. Depois de uma vitória para cada lado, ambas obtidas na condição de visitante, a ‘negra’ caiu para o Fundão.

Com uma exibição muito personalizada ao longo dos primeiros vinte minutos, os visitantes saíram para o intervalo em vantagem. Ruben Santos deu o mote ao inaugurar o marcador na sequência de um pontapé de canto. Os beirões ainda reagiram e Gui empatou, também de bola parada. Mas a equipa orientada por Rodrigo Pais de Almeida não vacilou e marcou por mais duas vezes antes do intervalo, por intermédio de André Nabais e Fábio Aguiar, este último através de um grande remate em lance resultante de um novo pontapé de canto. Os esquemas táticos estavam bem afinados por parte do Leões de Porto Salvo.

Já sem Pauleta, expulso no primeiro tempo por derrube a Ré quando este seguia isolado para a baliza, o Fundão estava obrigado a reagir à desvantagem na etapa complementar. Os pupilos de Nuno Couto procuraram reduzir para entrar na discussão do jogo, mas nem sempre o fizeram com o melhor discernimento. O técnico fundanense não estava a gostar do desempenho da sua equipa e decidiu mudar a estratégia, avançando com o 5×4+GR muito cedo. Mário Freitas assumiu a função de guarda-redes avançado.

Aos 29 minutos, Peleh devolveu a esperança aos fervorosos adeptos do Fundão ao reduzir através de um precioso toque calcanhar. O golo empolgou o conjunto beirão que, mesmo abdicando do 5×4+GR, foi em busca do empate, mas o cronómetro foi avançando e o marcador não sofreu alterações. A três minutos do final, os fundanenses voltaram a apostar em Mário Freitas como guarda-redes avançado e foi dos pés do ‘camisola 17′ do Fundão que surgiu o empate, obtido a 25 segundos do fim do tempo regulamentar.

Os fundanenses ganharam força anímica para o prolongamento, e foram os primeiros a criar oportunidades, mas o Leões de Porto Salvo não se ficaram. Ainda no primeiro tempo do prolongamento Costinha evitou o golo de Dura, e mesmo em cima do minuto 45’ Rúben Santos envia a bola ao poste. Após a troca de campo para o segundo tempo, o Leões adiantou-se no marcador. Rúben Santos trabalhou bem sobre Márcio, após grande passe de Diogo Santos, e colocou o Leões novamente em vantagem. O Fundão reagiu de imediato, mas Bebé evitou males maiores. Obrigada a correr atrás do prejuízo novamente, a Desportiva voltou a apostar na estratégia do 5×4+GR e conseguiu voltar a empatar a poucos segundos do final do prolongamento, por intermédio de Márcio, já depois de Venâncio ter desperdiçado uma oportunidade, e de o Leões ter tentado acertar na baliza deserta dos homens da casa. Com o 4-4 no marcador após prolongamento, a eliminatória foi decida nos penaltis.

Nas grandes penalidades, Costinha foi o herói. Primeiro defendeu o remate de Jander, mas Bebé, de seguida, também ganhou o duelo com Márcio. Os remates certeiros sucediam-se, e os nervos estavam à flor da pele. Chegada a vez dos guarda-redes baterem, Costinha bateu Bebé, mas o internacional português não conseguiu repetir a proeza do seu jovem homónimo e atirou ao lado. Depois do empate a 3 no tempo regulamentar, e a 4 após prolongamento, o Fundão superioriza-se ao Leões de Porto Salvo ao marcar 6 grandes penalidades, contra 5 da equipa de Oeiras.

Nas meias-finais, que arrancam na próxima semana, a equipa do Fundão irá defrontar o Benfica, que já ontem afastou o Eléctrico na segunda partida entre ambos relativa aos quartos de final.

In Futsal Global